Wednesday, August 27, 2008

DIM SUM Chinatown, fotos e acordar as 6 da manhã


Estou ainda pasmo com o tanto que esses dias estão sendo corridos. Hoje de manhã eu saí para ver uma proposta para um outro local de moradia que estava em um preço mais conveniente ($100 p.w) e tinha walking distance até a UTS. Para começo de conversa entendi tudo que o rapaz falou, mas peguei o ônibus no sentido errado, então quando falei com o motorista onde queria ir, ele me falou que já havia passado e muito do ponto (claro, né, eu já havia pegado o ônibus DEPOIS do ponto onde deveria descer). Desci e peguei para o outro lado. Quando cheguei no local o rapaz me mostrou o que seria, mas seria a sala da casa dele (1 casa de 1 qto e sala) e era bem assim abafado e pequeno. Então por enquanto vou ficando por aqui.

Isso acabou por me tomar a manhã toda e quando cheguei na UTS já era meio dia. Assim que cheguei o McBride foi chegando e falando que íamos sair para ter um almoço com DIM SUM (ou algo assim), que são pratos chineses, tipo um rodízio, vão servindo em carrinhos que vão passando pela mesa. São como se fossem coisinhas embrulhadas em uma massa de arroz e cozidas. Tem as fotos no álbum do picasa

.

Taí o McBride (o meu super orientador com um monte dessas comidinhas embrulhadas em massa de arroz), é tudo servido acompanhado com chá.

Uma coisa que gostei muito é o jeito que é o bloco da Faculdade de TI da UTS. Tem um grande atrio de vidro com várias "pontes" de madeira e vidro. Gostei da mistura de madeira e vidro, eles utilizaram o prédio de um jornal de Sydney, onde ficava a parte das gráficas e então fizeram uma tremenda reforma por dentro. Por fora o prédio parece "plain", mas por dentro ficou fantástico. Tirei fotos ontem e estão todas no álbum do picasa, mas aqui vai algumas bem interessantes.







E aqui temos o meu novo "escritório"...




Depois do DIM SUM McBride me deu um questionário imenso para preencher, relativo a quais skills eu preciso melhorar para fazer o doutorado, como em research, creativity, knowledge, coisa de umas 12 páginas para ir detalhando. É algo bem difícil de fazer porque como saber se o que eu tenho é o suficiente ou não. Optei por um approach mais detalhado que em vez de dizer a activity que eu deveria fazer para melhorar o skill descrevi o que eu ja conhecia de cada tópico e o que eu já havia feito.

A idéia desse questionário é gerar um "learning plan" para ver o que necessita ser feito em termos de cursos formais, leituras, seminários, etc . Achei muito boa a idéia. Não sei se se faz assim no Brasil, mas a impressão que tenho é que é mais "jogado" a pesquisa para o doutorando. McBride descreveu este questionário da seguinte forma, "this is to know what you expect from me, and I will fill one with similar questions, then we will check what matches and what doesn't match so we can work on it".

Em relação à matéria que iniciei anteontem, McBride informou que como não fiz a que era pré requisito "IT Research Preparation", eu vou assistir essa matéria agora "IT Research Methods" e minhas notas vão ficar "on hold" até eu ter feito a outra no próximo semestre, que aí vão "aparecer". Então de tarde fui atrás do Craig que é tipo um assistente de educação para assinar a "desistencia" da matéria.

A faculdade de TI tem acesso wireless (a maior parte dos estudantes usa notebooks) e tem também uma página onde explica onde faz o set up do acesso wireless e das impressoras. Eu até fiz no meu notebook ,mas ficou caindo constantemente e fiquei recebendo mensagens de "Access Denied" quando tentei conectar nas impressoras do depto. Abri um chamado e o rapaz Alex (ucraniano) foi tentar fazer o setup do notebook, mas não sei se é porque o meu é Windows XP x64 e ele nunca tinha lidado com um desse antes ou se é alguma coisa na parte de permissões, sei que ele passou a tarde com o notebook e não conseguiu resolver ainda. Vamos ver se hoje ajeita. Anteontem eu puxei o cabo ethernet do pc que tinha na minha mesa, liguei no notebook e aí tudo funcionou.

Ainda estou bem ansioso que tem muitas coisas que tenho que olhar, como o part time job, as coisas do student union, o reconhecimento da minha qualificação pela Australian Computing Society, o Permanent Resident visa, tanta coisa, e parece que tudo vai indo aos poucos...

1 comment:

Karla said...

Pode ter certeza que professores brasileiros não são assim.. Vivem no Olimpo, e onde já se viu preocuparem em adequar-se as expectativas e necessidades do aluno?
Os alunos tem é que trabalhar prá eles brilharem mais e mais....