Sunday, August 24, 2008

Em Sydney

Já estou em Sydney.

Depois de ficar de 11:45 até 21 hs em São Paulo (mesmo com acesso Wifi fica difícil aguentar o tédio), teve uma parte boa que foi conhecer uma professora novata do DCC da UFMG. Mirella. Foi muito bom, ajudou muito a passar o tempo e a conversa bastante agradável.

A viagem foi ok, tirando a parte de viajar com uma tripulação de bordo argentina (mal educados, faziam questão de não falar e nem entender portugues, só falei em ingles com os pestes). Aerolineas Argentinas never again, please, eu tenho o retorno com eles, mas vai ser só esse que vou voar, isso se a companhia não estiver falida até lá. Teve também a correria porque o voo São Paulo -> Argentina que deveria ter saído 19:45 só foi sair 21:00 hs, então ao chegar na Argentina, tivemos que correr (os passageiros que iam embarcara para ókland como dizem os argentinos, quando ouvi da primeira vez pensei que era Oakland), então foi sair do vôo AR1142 (SAO X EZE) e correr para o embarque para o voo AR1182 (Sydney via Auckland). O aviãozinho era um Airbus 340-200, mas tava caindo de manutenção, fazia vários barulhos e os assentos já estavam bem passados do pont, mesinhas custando a fechar e por aí. Cara, 13:40 de voo não é nada fácil. Dra Karla havia me dado um Rivotril, tomei 10 gotas e dormi tipo umas 7 horas.

Inacreditavelmente encontrei com um amigo de segundo grau meu que era muito próximo na época (92 a 94) e depois nos afastamos, no mesmo voo que eu. Ele ja tinha vivido alguns anos na Australia e agora estava indo para morar na Nova Zelandia. Ele nem me reconheceu, foi engraçado eu berrando com ele "Bernardo!' e ele "Sim?", e eu 'Ranério!", aí o bicho endoidou. Quis saber de todo mundo que a gente conhecia, ficou passado também com eu estar indo para a Australia para o PhD. Ele falou que se formou em zootecnia e andou em fazenda de banana na Australia. Peguei o contato dele

O vôo da Aerolineas foi realmente bem abaixo da crítica, tanto pela qualidade do atendimento do crew quanto pelo estado de conservação do avião (o meu fone de ouvido o plug dele no braço da cadeira estava com mau-contato). Bernardo falou que indo pelo outro lado do mundo (Via Africa) através da South African Airways é bem mais agradável.

A chegada aqui foi muito boa. Achei muito eficientes as equipes de security check tanto na Nova Zelandia quanto em Sydney. Eficientes, rápidos e educados. E era uma fila imensa de passageiros para o immigration e para o quarantine. O meu immigration foi 2 segundos, foi o tempo de a funcionária achar o visto no sistema e carimbar minha entrada. Esse meu visto (student visa) foi eletrônico, então era apenas um número que chegou via e-mail. Na hora de embarcar em São Paulo a funcionária da Aerolineas ARGentinas queria porque queria um carimbo/visa pregado no meu passaporte, até que eventualmente ela desistiu.

No quarantine eu já estava receoso porque eu havia marcado uma séries de "Yes" no meu landing card, como taking medicines, seeds (eu trouxe café em grão para o McBride), e eu ofereci até para abrir a bagagem para mostrar o café em grão, o rapaz só perguntou se o café era torrado e moído (torrado era, moído não), disse isto para ele e ele nem se preocupou em abrir a mala. Os meus remédios a moça só perguntou quais eram, eu respondi fluoxetine e ela disse ok, e mandou seguir, não pediu os prescriptions que a Dra Karla tinha feito cuidadosamente para mim. Achei muito tranquilo, especialmente lembrando da chatura que foi imigração em Heathrow há mais de 10 anos atrás, isso ainda pré 11/setembro.

Quando saí do border control estava o Ian me esperando. Ele havia me contactado pelo site de flatmates e desde então a gente estava conversando e ele havia se oferecido para me buscar no aeroporto, no matter if I stayed with him or not later.

Andando aqui pela cidade parece em tudo com a Inglaterra. As ruas, as casas, a mão pelo lado esquerdo da rua nos carros, tudo tudo parece Inglaterra.

Nesta casa onde estou de flatmate (pelo menos por esta semana) moram dois do sudeste asiático, 1 de thailand e outro de Vietnam. Eu pessoalmente não vejo diferença entre os dois, quando o Ian falou que eram 2 diferentes eu fiquei pasmo, achei que era a mesma pessoa que eu estava vendo de novo, e já me avisou para tomar cuidado com isso que tem um "old saying" aqui que "all asian look alike". Well, I can not disagree myself, então tenho que prestar bastante atenção para saber qual é qual.

Liguei para o McBride de tarde, mas só dei com a Secretária Eletrônica, hoje que vou vê-lo. Também fui andar um pouco aqui pelo neighboorhood com o Thailandes (espero que seja o Thai), o suburbio é Newtown, bem estiloso, bastante gente fashion.

O jet lag me pegou, era 4 horas da tarde aqui (3 da madrugada no Brasil) e me deu um sono do cão, acabei indo dormir e só acordei as 21 horas. Como não queria de jeito nenhum passar a noite em claro, assisti um pouco de TV no encerramento das Olimpiadas e depois tomei mais um cadinho de rivotril e aí logo em seguida deu sono, acordei agora há pouco, tipo 5 horas da manhã aqui.

Bem, por enquanto é isso, estou ansioso para encontrar o Dr McBride e começar essa historia do Phd.

Abraços a todos os amigos !

3 comments:

Karla said...

Santa Dra. Karla, Santo Rivotril....mas quebrou o galho, né?
Mto legal encontrou um colega das antigas tb.
Abraço.

Ranerio said...

Santíssimo Rivotril! Santa Dra Karla tb!

Charisse said...

Good post.